clinica de cirurgia plastica em santos dra ana lucia lemos reduçao de mama 20

Mamoplastia redutora: cirurgia plástica diminui tamanho e peso das mamas.

Seios muito grandes podem gerar dores nas costas, desvios posturais e incômodo estético. A mamoplastia redutora é, por definição, uma cirurgia plástica para redução das mamas quando estas se encontram em tamanho e peso acima das características anatômicas do tórax. Ela contempla, além do tratamento reconstrutivo da mama, a preocupação estética com seios muito grandes, que podem gerar incômodo estético entre as mulheres.

O ideal é que o desenvolvimento da mama esteja completo, o que acontece por volta dos 17 anos, para a realização da cirurgia plástica. Do contrário, pode ser necessário que a paciente tenha que se submeter a uma segunda cirurgia de mamoplastia redutora quando os seios estiverem maduros. A exceção acontece caso haja um desenvolvimento acelerado da mama e que ela esteja formada antes dos 17 anos.

A extensão e o formato da cicatriz variam de acordo com cada caso. Quanto menor a mama, menor será a cicatriz. Elas variam de uma discreta cicatriz até uma maior, em formato de T invertido, que se inicia ao redor da aréola e se complementa com uma linha vertical e outra horizontal. As cicatrizes mamárias ficam mais evidentes e avermelhadas nos primeiros dois meses e clareiam até o período de um ano, ficando mais discretas.

O sutiã cirúrgico é colocado logo após a cirurgia plástica e é retirado apenas para o banho. O cirurgião plástico é quem determina por quanto tempo ele deve ser usado, mas o período médio costuma ser de um mês. Uma dica é ter duas peças, assim enquanto você usa uma, a outra é lavada.

A paciente pode retornar às suas atividades de trabalho ou estudo, atividade sexual e a dirigir com cuidado após uma semana da cirurgia plástica. Exercícios extremos, principalmente com os braços, ainda devem ser evitados neste período.

Cirurgião Plástico em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Atendimento: Segunda a Sexta | 8 às 20 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
clinica de cirurgia plastica em santos dra ana lucia lemos reduçao de mama

Redução da mama envolve lipoaspiração?

Em geral, uma mamoplastia redutora, a cirurgia plástica de redução de mama, envolve lipoaspiração se a paciente possui gordura excessiva na região ao redor das mamas. As cirurgias podem ser feitas juntas, mas é essencial que a paciente realize uma série de exames antes.

Durante a consulta o cirurgião plástico poderá detectar se há gordura demasiada na área ao redor das mamas ou na lateral, como nas axilas, para ser retirada. Para quem deseja obter novos contornos corporais, certamente deve optar pela mamoplastia com lipoescultura.

A mamoplastia tem o intuito de diminuir, aumentar, levantar ou reconstruir a mama, já a lipoaspiração tem como finalidade eliminar as gorduras localizadas.

A cirurgia de mama em conjunto com a lipoaspiração proporciona um resultado impactante em um curto espaço de tempo. Quem passa por essas cirurgias necessita de repouso e deve utilizar sutiã pós-cirúrgico apropriado durante o tempo de recuperação.

O cirurgião plástico também pode optar pela enxertia da gordura nas mamas. A técnica consiste no uso da gordura da própria paciente, removendo a gordura de um local indesejado e promovendo suavemente o volume dos seios no colo.

Cirurgião Plástico em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Atendimento: Segunda a Sexta | 8 às 20 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
CLINICA DE CIRURGIA PLASTICA EM SANTOS DRA ANA LUCIA LEMOS REDUÇÃO DE MAMA 15.12.21

Mastopexia com prótese: entenda quando a prótese de silicone é necessária nessa cirurgia plástica.

[17:03, 07/03/2022] Marcio Santos: A cirurgia plástica de remodelamento da mama, também conhecida como mastopexia, pode ou não ser associada com o uso de prótese de silicone. Tudo depende da textura e densidade do tecido mamário.

Se a mama for muito flácida quando se palpa e tem excesso de pele pode ser necessário o uso de uma prótese de silicone pequena para dar mais firmeza à mama. O motivo é que o cirurgião plástico precisa remodelar a mama usando pontos para se aproximar os tecidos. Se esse tecido aproximado não tiver uma densidade adequada, então o resultado poderá ser perdido e durar pouco.

Por isso, os cirurgiões plásticos podem usar uma prótese de silicone que é colocada atrás do tecido mamário visando melhorar o suporte e projeção da mama. Essa conduta deve ser explicada pelo cirurgião plástico ao paciente, mostrando todos os benefícios da técnica.

A escolha de se utilizar prótese de silicone no remodelamento da mama leva mais em conta o excesso de pele pendente e a densidade da mama do que apenas a ptose (queda da mama).

Em casos com grande perda de peso ou após a amamentação, o cirurgião plástico pode sugerir o uso de uma pequena prótese de silicone para tentar trazer de volta o volume mamário perdido. A paciente é quem decide se vai ou não usar a prótese de silicone.

A cicatriz da cirurgia plástica do levantamento da mama (lifting de mama), com ou sem prótese de silicone, pode ser: apenas vertical (da aréola até o sulco da mama), ou associada com outra cicatriz no sulco da mama (também chamada de “T invetido”). Essa cicatriz vertical, atualmente, tem sido sempre a menor possível.

A qualidade estética da cicatriz independe do uso ou não da prótese de silicone. Por outro lado, se o cirurgião plástico utilizar da prótese de silicone para aumentar o volume ao mesmo tempo do remodelamento, essa cicatriz horizontal pode ser menor (ou ausente) se comparada à técnica de remodelamento simples. Tudo depende do quanto de pele vai sobrar.

Não é possível dizer com precisão a durabilidade da cirurgia plástica, pois depende de muitos fatores. Por exemplo, se a paciente engorda e emagrece muito rapidamente ou engravidar, a cirurgia plástica vai perder muito do resultado.

Se a paciente não usar sutiã para sustentar as mamas, a força da gravidade e a movimentação constante dos seios para baixo pode “alongar” a mama e modificar o resultado.

Portanto, a longevidade do resultado depende muito dos cuidados pós-operatório da paciente. É recomendo sempre o uso de sutiã cirúrgico por dois meses após a cirurgia plástica e o uso contínuo de sutiã e top durante todo o dia, inclusive na hora de dormir.

Cirurgião Plástico em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Atendimento: Segunda a Sexta | 8 às 20 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos
[17:03, 07/03/2022] Marcio Santos: .

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
clinica de cirurgia plastica em santos dra ana lucia lemos reduçao mamaria dores nas costas

Redução mamária: cirurgia plástica muito procurada por mulheres com dor nas costas.

A mamoplastia redutora é uma cirurgia plástica para diminuir o tamanho e o volume das mamas. Indicada quando a mulher tem dor nas costas e no pescoço constante ou apresenta o tronco curvado provocando alterações na coluna devido ao peso dos seios.

No entanto, esta cirurgia plástica também pode ser feita por questões estéticas, principalmente quando a mulher não gosta do tamanho de seus seios e sua autoestima é afetada.

A cirurgia plástica para redução de mama pode ser feita a partir dos 18 anos, pois na maioria dos casos a mama já se encontra completamente desenvolvida. A recuperação demora cerca de 1 mês e é necessário o uso de sutiã durante o dia e a noite.

O resultado da cirurgia plástica pode ser melhor quando além da mamoplastia redutora a mulher realiza também a mastopexia durante o mesmo procedimento, um outro tipo de cirurgia plástica que tem como objetivo levantar a mama.

Depois da cirurgia plástica pode-se sentir alguma dor, sendo importante usar um sutiã com um bom suporte, tanto de dia como à noite, deitar-se apenas de barriga para cima e tomar os analgésicos indicados pelo cirurgião plástico.

Geralmente, os pontos são removidos cerca de 8 a 15 dias após a cirurgia plástica e, durante esse tempo, deve-se repousar evitando mexer os braços e o tronco de forma excessiva, não devendo ir à academia ou dirigir.

Cirurgia Plástica em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Atendimento: Segunda a Sexta | 8 às 20 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
CLINICA DE CIRURGIA PLASTICA EM SANTOS DRA ANA LUCIA LEMOS MASTOPEXIA 10.11.20

Mastopexia sem prótese de silicone.

A cirurgia plástica de mastopexia levanta os seios e traz resultados muito satisfatórios, sem a necessidade de usar o implante de silicone. A mastopexia realiza a retirada do excesso de pele nas mamas e faz o reposicionamento da aréola, fazendo com que o contorno dos seios fique mais firme.

A mastopexia tem como objetivo reverter o caimento natural dos seios (ptose mamária), reposicionando a aréola e a pele, elevando as mamas até sua posição original.

O lifting de mama, como também é chamado esse procedimento, é indicado para mulheres que apresentam caimento das mamas em função do envelhecimento, grande variação do peso ou amamentação.

A cirurgia plástica pode ser realizada com implante de silicone nos seios ou não, dependendo da quantidade de tecido mamário. Em alguns casos em que a mama está com espaços vazios precisam ser preenchidos pela prótese de silicone, para que seja devolvida a firmeza e a sustentação, pois com a idade o tecido mamário atrofia, ou seja, vai diminuindo.

No caso da mastopexia sem prótese de silicone é feita a retirada do excesso de pele e o reposicionamento do tecido mamário para dar um novo contorno à mama. Em alguns casos, o cirurgião plástico também retira a gordura da região com uma lipoaspiração, a fim de dar aos seios um bom formato.

As incisões geralmente são realizadas ao redor da região dos mamilos podendo estender-se em uma linha vertical saindo da aréola em direção à base do seio, ou ainda para um formato de “T” invertido dependendo da quantidade de pele que será retirada.

Cirurgia Plástica em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
clinica de cirurgia plastica em santos dra ana lucia lemos reduçao de mama

Mamoplastia redutora após a amamentação

A gravidez é um importante fator na aceleração da ptose mamária (queda das mamas). Assim, a mamoplastia redutora tem como objetivo reverter este quadro, suspendendo a mama e retirando o excesso de pele e tecido mamário existentes. Pode também ser indicada para correção de assimetrias entre as mamas.

Após o período de amamentação é normal que as mães se sintam incomodadas com a flacidez da mama. Isso acontece devido ao aumento de tamanho dos seios provocado pela produção de leite e de hormônios.

No geral, o tempo mínimo para o corpo da mulher voltar ao normal após a gestação é de 6 meses. Além disso, a cirurgia plástica das mamas pode ser feita após 1 ano ao término do período de amamentação. Sobretudo, fase em que os seios já apresentam as características definitivas após a amamentação.

A colocação de prótese de silicone não é obrigatória na cirurgia plástica das mamas após gravidez. Mas, o cirurgião plástico deve considerar vários aspectos para tomar a decisão, como: volume mamário; simetria das mamas; elasticidade e quantidade da pele.

Depois uma avaliação completa do caso da paciente, o cirurgião plástico pode indicar ou não a prótese de silicone. Especialmente com o objetivo de obter um resultado melhor.

Após o procedimento, o movimento dos braços fica bem limitado. Mais uma vez, será necessária uma ajuda extra para cuidar do bebê. No geral, a paciente deverá ficar afastada de esforços por 30 dias, evitando elevar os braços nos primeiros 14 dias.

Deve-se também usar um sutiã pós-cirúrgico por aproximadamente um mês. A prática de esportes poderá ser retomada após dois meses.

Cirurgia Plástica em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
CLINICA DE CIRURGIA PLASTICA EM SANTOS DRA ANA LUCIA LEMOS MASTOPEXIA 30.10.20

Mastopexia e troca de prótese de mama.

A mastopexia é um procedimento cirúrgico que retira a pele excedente localizada nos seios e levanta as mamas. A cirurgia plástica também pode incluir ou substituir próteses de silicone, caso a paciente tenha realizado mamoplastia de aumento no passado. Normalmente, é indicada quando os seios ficam flácidos e caídos.

Colocar uma prótese de silicone pode não ser suficiente para levantar as mamas. Só a colocação da prótese de silicone vai deixar a mama grande e com o tempo o peso do implante pode gerar queda das mamas. Então é preciso fazer um ajuste de pele (retirar pele).

O volume e largura da prótese de silicone devem ser compatíveis ao seu tórax para evitar complicações, desconfortos e deformidades.

Quando a paciente tem o volume mamário grande, o cirurgião plástico faz a mastopexia aproveitando a glândula da paciente, para dar volume na mama. Sem, necessariamente, utilizar uma prótese de silicone.

Quando a paciente quer aumentar a glândula ou não tem glândula mamária suficiente, a prótese de silicone é utilizada para simular o volume da glândula mamária.

Cirurgia Plástica em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
CLINICA DE CIRURGIA PLASTICA EM SANTOS DRA ANA LUCIA LEMOS MAMOPLASTIA 12.09.21

Mamoplastia redutora ajuda a valorizar a silhueta.

Redução mamária ajuda a evitar lesões no ombro e na coluna dificuldade em manter a postura e realizar atividade física estão entre os prejuízos à saúde.

Enquanto algumas mulheres sonham em aumentar o volume dos seios, outras preferem, e até precisam, reduzi-los. Mas além da estética, a mamoplastia redutora é indicada principalmente para quem sente dores nas costas, nos ombros e no pescoço por conta do peso dos seios.

Viver com mamas pesadas pode provocar lesões na coluna e nos ombros, causadas até mesmo pelo sutiã, que acaba deixando marcas pela sustentação do peso. Além da saúde, a mamoplastia acaba impactando, inclusive, na estética. A cirurgia plástica visa diminuir o volume das mamas, proporcionando mais saúde e bem-estar, mas também ajuda a renovar a silhueta.

Além do incômodo pelo peso, quem possui glândulas mamárias exageradas vê dificuldades até para encontrar roupas fora dos tamanhos padronizados. A postura é outro fator levado em consideração na hora de optar pela cirurgia plástica.

Por serem volumosas, as mamas acabam interferindo na postura da mulher, que fica mais inclinada para frente, o que pode acarretar sobrecarga e lesões futuras. O resultado da cirurgia plástica não muda com o passar do tempo, apenas se a paciente engravidar ou engordar muito.

Associar a mamoplastia redutora com a lipoaspiração também é possível. Essa combinação ajuda a remover o excesso de gordura na região das mamas, além de remodelar os seios para obter uma forma e tamanho esteticamente atraentes que permaneçam em equilíbrio com as proporções naturais do corpo.

Cirurgia Plástica em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Últimos Post´s

Fique por dentro!

Inscreva-se para receber nosso informativo

Dra. Ana Lúcia Lemos, CRM-SP 85517 / RQE 18555.
Médica cirurgiã plástica, formada pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos há mais de 20 anos e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

CLNICA DE CIRURGIA PLASTICA EM SANTOS DRA ANA LUCIA LEMOS PROTESE DE MAMA 15.04.21

Mastopexia para recuperação de mama caída precisa de prótese de silicone?

A cirurgia de remodelamento da mama, também conhecida como mastopexia, pode ou não ser associada com o uso de implante de silicone. Tudo depende da textura e densidade do tecido mamário.

Se a mama for muito flácida quando se palpa e tem excesso de pele, pode ser necessário o uso de um implante pequeno para dar mais firmeza à mama. O motivo é que o cirurgião plástico precisa remodelar a mama usando pontos para se aproximar os tecidos; se esse tecido aproximado não tiver uma densidade adequada, então o resultado poderá ser perdido e durar pouco.

Por isso, os cirurgiões plásticos podem usar um pequeno implante que é colocado atrás do tecido mamário visando melhorar o suporte e projeção da mama. Essa conduta deve ser explicada pelo cirurgião plástico ao paciente, mostrando todos os benefícios da técnica.

A escolha de se utilizar prótese de silicone no remodelamento da mama leva mais em conta o excesso de pele pendente e a densidade da mama do que apenas a ptose (queda da mama). Em casos com grande perda de peso ou após a amamentação, o cirurgião plástico pode sugerir o uso de um pequeno implante para tentar trazer de volta o volume mamário perdido.

Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Últimos Post´s

Fique por dentro!

Inscreva-se para receber nosso informativo

Dra. Ana Lúcia Lemos, CRM-SP 85517 / RQE 18555.
Médica cirurgiã plástica, formada pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos há mais de 20 anos e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

CLINICA DE CIRURGIA PLASTICA EM SANTOS DRA ANA LUCIA LEMOS CUIDADOS ESSENCIAIS DE CICATRIZAÇÃO APOS UMA MAMOPLASTIA REDUTORA 08.03.21

Cuidados essenciais de cicatrização após uma mamoplastia redutora.

A cicatrização dos tecidos após uma cirurgia plástica é sempre imprevisível, podendo nos surpreender tanto positivamente como negativamente. Alguns fatores como o histórico cirúrgico da paciente, as características da pele e outros pontos avaliados na primeira consulta podem indicar uma cicatrização mais fácil ou o contrário.

O mais importante é ter a consciência de que as cicatrizes são necessárias para permitir a mudança de formato buscada nas mamoplastias, e que todos os meios clínicos ou cirúrgicos serão empregados, para se conseguir a melhor cicatriz possível.

É importante manter alguns cuidados para evitar o surgimento de irregularidades visíveis, nodulações, retrações da pele e, em casos selecionados, dor.

Mantenha uma alimentação balanceada durante o pós-operatório, a fim de fornecer todos os nutrientes necessários à cicatrização dos tecidos. Além disso, é importante:

– Abandonar o cigarro por um período determinado pelo cirurgião plástico, antes e após a cirurgia plástica, já que o fumo pode piorar a oxigenação do sangue e prejudicar o processo de cicatrização.

– Realizar corretamente a troca de curativos, de acordo com as orientações do seu cirurgião plástico, para que a cicatriz mantenha-se sempre limpa e protegida.

– Evitar a exposição ao sol nos primeiros 3 meses. Além de manter sua pele hidrata bebendo bastante água.

– Aplicar nas cicatrizes apenas os produtos indicados conforme recomendação do seu cirurgião plástico.

– Realizar as sessões de drenagem linfática corretamente, a fim de eliminar toxinas, líquidos e prevenir as fibroses e usar corretamente as malhas cirúrgicas.

A conversa com o cirurgião plástico é fundamental para esclarecer todas as suas dúvidas sobre os cuidados antes e após a cirurgia plástica.

Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Últimos Post´s

Fique por dentro!

Inscreva-se para receber nosso informativo

Dra. Ana Lúcia Lemos, CRM-SP 85517 / RQE 18555.
Médica cirurgiã plástica, formada pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos há mais de 20 anos e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica