Especialidades

Fotodepilação

A fotodepilação consiste na aplicação de luz intensa pulsada programada para causar efeito térmico no folículo piloso, especialmente no pigmento que está presente nessa região, determinando a destruição desse folículo e contribuindo assim para a remoção prolongada. Os pêlos não caem imediatamente, começam a cair gradativamente entre 15 a 20 dias. São necessárias de 6 a 10 sessões (dependendo do estado hormonal de cada paciente, localização dos pêlos e da potência utilizada). Também é necessário de 1 a 2 sessões de manutenção por ano.

Não interrompa o tratamento, mesmo que os pêlos não tenham nascido, até completar no mínimo 6 sessões. “A eliminação dos pêlos não é total, nem definitiva e pêlos brancos ou loiros não respondem ao tratamento”, avisa a Dra. Ana Lúcia Lemos.

O tamanho ideal dos pêlos para depilação a laser é de 1 a 2 mm de comprimento, raspe no dia anterior à sessão. É necessário que a pele não tenha sido exposta ao sol, camas de bronzeamento ou tenha utilizado cremes / spray autobronzeadores por um período de 30 dias antes do tratamento. Também que não esteja usando métodos de depilação tais como: cera, pinça, cremes depilatórios ou tratamentos de eletrólise por menos de 30 dias.

A utilização do equipamento não é indolor, pode haver um pequeno desconforto (aquecimento) durante a aplicação. “A intensidade depende da sensibilidade de cada pessoa”, pontua a Dra. Ana Lúcia Lemos. É aplicado um gel incolor sobre a pele (não é necessária anestesia tópica). O uso de óculos protetores é obrigatório durante todo o tempo da sessão (operador e usuário).

Você vai observar uma discreta vermelhidão no momento da aplicação, a qual é transitória. A luz pulsada trata também as foliculites (pêlos encravados inflamados), os quais melhoram a cada sessão, obtendo uma pele muito mais bonita ao final do tratamento.

O tratamento melhora a textura da pele, atenua manchas e rugas finas, sendo assim é também utilizado para o rejuvenescimento facial, promove melhoria do aspecto geral da pele de 40 a 70% (pequenas rugas, manchas solares, aspereza da pele, poros dilatados, flacidez, marcas de acne).

Somente deve ser realizado por um profissional médico, um especialista em cirurgia plástica ou dermatologia. “Quando não aplicada corretamente o equipamento pode causar queimaduras”, alerta a Dra. Ana Lúcia Lemos. Sendo contra-indicadas para gestantes; pacientes com diabetes descompensada; pacientes com histórico de coagulopatias hemorrágicas; pacientes utilizando anticoagulantes; pessoas com pele bronzeada.
“É obrigatório o uso de bloqueador solar após o procedimento e não tomar sol das 10h às 16hs sem protetor solar por 30 dias”, esclarece a Dra. Ana Lúcia Lemos.

Endereço

Av. Almirante Cochrane, 137 | Embaré Santos

Telefone

3271.7065 | 3231.5184

Atendimento

Segunda-feira à Sexta-feira 8h às 20h Sábado 8h às 14h

Contato

atendimento@clinicaprisma.com