Para que um médico se torne um especialista na realização de cirurgias plásticas, ele deve percorrer um longo caminho, que exige tempo e dedicação aos estudos. Mesmo depois de formado no curso de Medicina, o profissional precisa fazer residência durante mais cinco anos. Só então ele será considerado um cirurgião plástico.

Nos dois primeiros anos de residência médica, o profissional conquista o título de cirurgião geral. Neste período que ele passa a ter intimidade com os procedimentos cirúrgicos diversos, mesmo aqueles que não estão relacionados a essa especialidade.

Porém, para ser considerado cirurgião plástico, ele ainda precisa estudar mais três anos, fazendo residência em cirurgia plástica em uma das escolas credenciadas pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), único órgão oficial reconhecido pelo Conselho Regional de Medicina (CRM).

Nesta fase, além de estudar e aprender técnicas específicas, ele é orientado por um associado-titular da sociedade. Além do conhecimento teórico, ele auxiliará em cirurgias, observando como o titular aplica as técnicas e desenvolvendo suas habilidades sob supervisão.

Então, como você pode ver, até aqui foram 11 anos de investimento em conhecimento. O próximo passo é realizar um exame para ingressar na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Se aprovado, terá o título de especialista homologado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e será considerado membro associado da SBCP.

Existem vários graus para serem atingidos na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Assim, para alcançar o mais alto deles, o de membro titular, o cirurgião precisará trabalhar mais dois anos na área, de preferência com algum cirurgião de renome. Ao final desse período, ele ainda deve apresentar seu currículo e um trabalho científico. Estes serão avaliados por uma comissão designada pela SBCP.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é muito criteriosa para admitir associados e membros-titulares. Por isso, a certificação e o credenciamento junto à SBCP são fundamentais para garantir que o médico pode realizar seu procedimento com segurança e é capacitado para obter o melhor resultado possível.

Mas se você não sabe se um médico é certificado ou não pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, não se preocupe! A consulta é muito fácil. Basta clicar no site da SBCP (www.cirurgiaplastica.org.br), digitar o nome e verificar se o perfil dele aparece nos resultados da busca.

Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Fique por dentro!

Inscreva-se para receber nosso informativo

Dra. Ana Lúcia Lemos, CRM-SP 85517 / RQE 18555.
Médica cirurgiã plástica, formada pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos há mais de 20 anos e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Shopping Basket