Desde a puberdade, os seios sofrem várias alterações causadas pelos hormônios, uso de anticoncepcionais orais, gravidez, amamentação ou menopausa. Por isso, com o tempo, os seios alteram o seu aspecto e consistência, tornando-se mais caídos. A mastopexia permite reposicionar os seios numa posição mais alta.

Por vezes, a simples colocação de uma prótese de tamanho médio ou grande, e com alta projeção, pode solucionar o problema estético, se não for muito grande. A mastopexia clássica é feita sem utilizar próteses ou silicone, pois é feita apenas para corrigir a flacidez dos seios, no entanto, quando a mama é pequena a mulher pode optar por avaliar com o cirurgião plástico a possibilidade de aplicar prótese de silicone durante a cirurgia plástica.

A mastopexia com prótese de silicone é assim utilizada mais vezes por mulheres que também pretendem aumentar o tamanho dos seios, criando uma silhueta mais preenchida.

Ao longo do tempo, estes dois tipos de cirurgia têm vindo a ser feitos em conjunto cada vez mais frequentemente, já que a maior parte das mulheres pretende ter o resultado de aumentar ligeiramente o volume da mama, assim como levantá-la.

Em qualquer caso, a mastopexia pode deixar cicatrizes e, por isso, as técnicas procuram deixar cicatrizes mais disfarçadas e quase invisíveis. As cicatrizes podem demorar vários meses até ficarem completamente disfarçadas e, por isso, durante esse tempo é muito importante passar pomadas cicatrizantes.

Dependendo do tipo de mama e do resultado, o tipo de cicatriz pode ser decidido junto com o cirurgião plástico, de forma a obter o melhor resultado estético, tanto da posição da mama, como da cicatriz.

A recuperação após mastopexia, geralmente, é rápida e tranquila. Contudo, é normal sentir um leve desconforto, sensação de peso ou alteração na sensibilidade dos seios devido à anestesia.

Depois da cirurgia plástica, a mulher deve ter certos cuidados, como:

Utilizar sutiã modelador, sem costuras, durante 24 horas por 30 dias após a cirurgia e depois mais durante 30 dias, mas só durante a noite.

Evitar esforços no dia da cirurgia, como caminhadas longas ou subir escadas. Evitar movimentos de grande amplitude dos braços, como levantar ou carregar pesos.

Evitar deitar-se de barriga para baixo ou de lado com o seio operado apoiado nos primeiros 30 dias após a cirurgia. Repousar deitada com a cabeceira da cama elevada a 30º.

Evitar exposição ao sol durante 3 meses após a cirurgia. Realizar uma alimentação saudável, preferindo legumes, frutas e carnes brancas. Evitar a ingestão de doces, frituras, refrigerantes e bebidas alcoólicas.

Cirurgia Plástica em Santos
Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Shopping Basket