Há diferentes fios, com diferentes materiais e que variam na maneira de tracionarem a pele. Após anestesia local, nos pontos de entrada e saída, os fios são colocados na parte mais profunda da pele, no local que apresenta maior flacidez. O material desse fio é biocompatível e tem a capacidade de gerar o estimulo de colágeno.

Os fios de sustentação podem e devem ser utilizados combinados com outros procedimentos para promover melhor resultado final. Os fios de sustentação também podem ser utilizados no corpo para tratamento do umbigo triste, braços flácidos, joelhos flácidos, coxas flácidas, entre outros.

A melhor indicação para a aplicação desses fios é uma mulher com flacidez moderada tanto no rosto como pescoço, sem excesso de gordura no local a ser tratado. Paciente com doenças autoimunes como lúpus eritematoso, infecções no local a ser colocado, e ou expectativa exagerada em relação ao tratamento são contraindicações para o uso desses fios.

O procedimento é ligeiramente doloroso, mas totalmente suportável após a colocação do fio, os mesmos são posicionados e microporados no seu trajeto. Nos dias subsequentes a paciente precisa evitar excesso de movimentação para comer e falar, além de dormir com o abdômen voltado para cima por 4-5 dias. O resultado é visto imediatamente e tem a duração de cerca de 2 anos.

Dra. Ana Lúcia Lemos | Cirurgiã Plástica CRM 85.517
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 18.555

Clínica de Cirurgia Plástica em Santos
(13) 99790.2280 | (13) 3271.7065 | (13) 3231.5184
Segunda a Sexta 8 às 20 horas | Sábados 8 às 13 horas
Rua Almirante Cochrane, 137 | Embaré | Santos

Gostou desse Post?

Comente

Compartilhe

Comente

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Shopping Basket